quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Nada mais me importa...

Tenho pensado muito em algumas questões que a princípio podem parecer simples de solucionar prá algumas pessoas, mas somos distintos e, por isso talvez, eu tenha levado tanto tempo para me dar conta da grande burrada que estava fazendo durante esse tempo.
Eu dei tanto valor, prá tantas coisas e pessoas, especialmente alguns "amigos", que hoje, ao olhar ao meu redor e prá mim mesma, vejo que esse valor me faz falta. Não que eu tenha me arrependido, afinal esse tratamento tão genuinamente especial com o qual as tratei, sempre foi também genuinamente verdadeiro.
Eu não faço nada que eu não esteja afim e, desta mesma forma, também não trato com carinho alguém que não mereça. Mas este é o ponto: por muito tempo eu acreditei que estas pessoas eram merecedoras da minha total atenção, do meu carinho, de minha admiração e de minha entrega... Me enganei! Dediquei tempo demais, me deixei prá depois, acreditando que, se eu caísse, uma daquelas mãos me ajudaría a levantar. Quanta tolice! Como pude me descuidar de mim mesma tanto assim?
Não estou nem aí prá quem estiver abrindo a boca da verdade agora e se perguntando retoricamente, "mas será que ela já não sabia que não se deve depositar tanto confiança e nem se dedicar tanto assim às pessoas?".
Well, quando a morte chega, você já se cansou de sofrer mudanças internas, externas, de caráter psicológico, emocional, etc. E também já passou por mudanças no que tange a sua sagacidade. As experiências, mais do que nunca, fazem toda a diferença. Hoje, posso afirmar com toda firmeza de que, nunca me deixarei levar dessa maneira, pela admiração por qualquer pessoa outra vez, ainda que essa pessoa represente prá mim tudo o há de bom em termos de amizade no mundo. Nunca se sabe, não é?
Hoje vejo tudo diferente e de forma bem mais clara, mas já sofri bastante até chegar à esse lugar onde agora posso relaxar e seguir adiante. Estabelecí algumas regrinhas básicas de sobrevivência, de acordo com a minhas próprias leis. Leis estas que jamais vou burlar.
Nada mais me importa, além do meu bem-estar, da minha alegria, do interesse que tenho em continuar me sentindo bem dentro da minha própria pele.

Eu sou uma Rockstar!!! 12:26

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Gente nova rocking my world!!!

Conhecer gente nova é T-U-D-O-D-E-B-O-M!!!!! Tava precisando!!! E o melhor é que foi inesperado, eu não estava nem aí prá nada e de repente, apareceu essa pessoa tão diferente, tão inteligente, tão alegre, tão interessante, tão cavalheira, tão encantadora! Troca de olhares, gentilezas, papo interessante, que prende a gente... Ai, uma delícia!!! Vou aproveitar tudo o que puder, juro! Uma amiga que não via há uns bons dez anos foi o nosso cupido,rs!
Que bom que pintou. Que bom que a gente se curtiu. E "que ótimo", pois parece que vai durar!

Rockiss!!! 13:30

domingo, 4 de setembro de 2011

EU, MUTANDO OUTRA VEZ...

Well... Sim! Por dentro, por fora, meus ouvidos, meus olhos, ações, pensamentos, quereres, meu âmago. Às vezes até me surpreendo com essa capacidade que tenho, porque é tão rápido, feito a água que muda seu estado, conforme àquilo ao que é submetida, e olha que eu sou fogo, hein! E, ao contrário do que se possa imaginar, essa mutação é super positiva. Mesmo sendo como um flash, dura um tempão. Muita gente não curte mudanças e eu sinto muito por elas. Não sei se conseguiria viver minha vida inteira sob os mesmos comandos do meu íntimo. Sim, pois todos possuímos milhões de comandos por dentro, mas alguns ficam no banco de reserva, esperando o momento de assumir sua posição no jogo da vida, talvez pelo medo que as pessoas têm de experimentar o novo. Não me considero a mulher mais corajosa do mundo, mas é raro eu dizer "não" prá alguma nova experiência. Que bom! Rockiss!!! 15:29