domingo, 10 de outubro de 2010

"John Winston Ono Lennon"

Me lembro quando meu pai entrou em casa dando a notícia da morte de John. Sim, eu era ainda bem pequena, mas não foi por isso que deixei de sentir no coração uma coisa estranha, uma espécie de mistura de tristeza e decpção. Eu não sabia que uma coisa dessas podia acontecer com as pessoas e que tería de conviver com aquilo, sem nem ao menos compreender. Ah, cara!!! Eu estava acostumada a ouvir os Beatles desde a barriga da minha mãe, curto o som deles desde de sempre, nunca havia passado pela minha cabeça que, um dia, os Beatles deixaríam de ser cinco.
O que posso dizer? O cara era , na minha humilde opinão, o máximo!!! -Como assim, afinal de contas ele se deixou levar pela emoção (Yoko, pobre Yoko!), e bagunçou o coreto da banda!!!- Sinceramente, eu nunca vou concordar com essas afirmações, mesmo porque, nunca soube de alguma canção ou manifesto em que saíssem, de sua própria boca, uma só palavra que concordasse com isso. E eu acredito que Yoko realmente o amava muito e não apenas por causa de seus belos olhos puxadinhos. O cara era grande!!! Responsável, juntamente com MC'Cartney, por mais da metade das composições da " atemporal e maior banda de rock inglês" da qual se ouve falar até hoje e, mais do que isso, John sempre foi socialmente engajado na causa da paz mundial, preocupado com a indignidade humana e completamente insatisfeito com a inconsequência, falta de humanidade e pobreza de espírito daqueles que se utilizam dos mais diversos assuntos, desde religião até o que você for capaz de listar, para realizar guerras com intuito de alcançar o poder de governar o mundo. E ainda mais além, John era um "observador da gente" e um grande pensador e comentador sobre os nossos mais diversos comportamentos.
O julgamento sempre vem, mas acho que John já sabia disso. A cada nova tentativa de inflingir no consciente coletivo uma mensagem que dizia às pessoas que elas devíam desejar a paz e a liberdade e lutar pacificamente por ambas, tinha a certeza de que, mais rápido que um piscar de olhos, viríam as críticas e... os julgamentos. Ainda bem que nada abalava sua crença nisto!
Até onde todos nós sabemos, John Lennon nunca desistiu de transmitir e expressar seus sentimentos e desejos no que diz respeito a tudo o que já falei antes, fosse através de seus pensamentos, aparições e protestos polêmicos em bolsas gigantes e/ou, principalmente, através de sua música.
Well, well, well... Tudo o que eu quis foi fazer uma homenagem não ao John ídolo, mas sim a um dos pouquíssimos homens que lutou da maneira que pode para fazer com que nós fossemos capazes de acreditar no amor e de jamais desistir dele. Espero ter conseguido.
Dificilmente aparecerão, neste mundo ou em algum outro, "Johns Lennons" como este, mas tudo bem. Este John fez o mais importante para a humanidade. Plantou em nossos corações a semente da esperança, do sonho, da paz e do amor!
"John, esteja onde estiver, esteja bem!"
"GIVE PEACE A CHANCE!"